Arquivo para Yuli

Bienal SP 2010

Posted in eventos, literatura brasileira, literatura fantástica, literatura nacional, seriado!, vampiros with tags , , , , , , , , on 08/19/2010 by André Vianco
Intelectubravo

Não. As ideias não me incomodam.

Esse primeiro final de semana da Bienal de São Paulo foi um sucesso. Ao contrário da última ediçao, o Anhembi bombou. Sucesso de público em São Paulo é um meio sinônimo de inferno, posto que no dia 13, chegando lá às 14h00 demoramos cerca de 40 minutos para estacionar. No dia seguinte, sábado, não consegui sequer entrar. Acabei largando o carro num estacionamento na Braz Leme e seguimos de táxi até o Anhembi, não podia demorar demais para chegar ao stand da Novo Século afinal de contas já tinha uma fila enormde de leitores me esperando por lá. E põe “fila” nisso. Na sexta-feira passaram por lá mais de 250 pessoas e no sábado coisa de 400 leitores. Parecia dia de lançamento de novidades! Falando nisso não foram poucos os que me cobraram um livro novo. Bem, até o final do ano sai “O caso Laura” e logo depois, talvez no começo do ano que vem, “A noite maldita”, quer dizer que em breve haverá ao menos dois livros para aplacar as lombrigas literárias de meus queridos leitores.
Na sexta-feira 13 eu, Giulia Moon e Martha Argel tivemos nosso delicioso bate-papo com leitores. Delicioso mesmo, primeiro pq as duas além de colegas, são minhas amigas de longa data e é sempre um prazer estar ao lado delas.
Logo após o bate-papo segui para o stand da Editora Novo Século. Estava um espetáculo. Uma das quinas do stand foi decorada com frases dos meus livros, pequenos trechinhos e um painel com o nome o título do livro “Os sete” em comemoração aos 10 anos de lançado.
O mais emocionante no entanto foi autografar os livros de mais de 200 leitores que compareceram aquela tarde de sexta-feira na Bienal do Livro de SP, já dando uma pista do que aconteceria na tarde seguinte.
Pois é, na tarde de sexta-feira, após a façanha que foi estacionar nas imediações do Anhembi, cheguei ao stand da Novo Século e uma fila gigante estava lá. Naquele comecinho de noite havia coisa de mais de 200 leitores também e ao final da noite tinham passado por lá mais de 400 pessoas pela fila.

Bem… só estou conseguindo postar essas novidades aqui hoje por conta do andamento do piloto do seriado “O turno da noite”. Leitor sim, leitor não, chegava a mesa perguntado sobre a séria, onde vai ser transmitida, por que diabos eu só postei o cuturno do Dimitri e etc. Calma, pequenos gafanhotos do titio Vianco, em breve imagens surpreendentes estarão disponíveis no site da série.

Fila

Olha a fila ai.

Abraços

André Vianco

Câmera, luz, ação!

Posted in audiovisual, literatura brasileira, seriado!, trabalhar com cinema with tags , , , , , , , on 07/26/2010 by André Vianco

No próximo final de semana começam as filmagens. Ainda não entraremos nas cenas do piloto, mas já será um passo e tanto para a produção do “O turno da noite”.
Nosso primeiro dia de filmagem se destinará a produção de uma cena fora do roteiro para “ensaiar” todas as equipes de produção. A cena desenhada será usada como teaser do seriado e, assim que possível, será postado aqui no blog para vcs sentirem o gostinho da coisa.
Apesar de não ser uma cena complexa será nosso primeiro momento para sentir todos os ajustes dos times envolvidos, desde maquiagem, captação de som-direto, fotografia, equipe de 3D, figurino, equipe de produção e etc.
Por conta da correria para pôr o seriado em movimento e outros compromissos estou sumido aqui do blog. O bom é que a cada dia que passa estamos mais próximos da filmagem do roteiro e a cada dia mais e mais as coisas vão tomando forma.
O que mais me impressiona é o tamanho que o projeto está tomando. Uma coisa que comecei há poucos meses, só rabiscando no papel, como algo para comemorar esses dez anos de lançamento de “Os sete”. Decidi arriscar e bancar do bolso um piloto de seriado para uma hora. Roteiro feito comecei a buscar os parceiros profissionais para tornar realidade aquelas quarenta e poucas páginas de pura fantasia. E só quem trabalha com produção de audiovisual sabe o quando isso é complexo e ousado, ainda mais num país que não tem tanta tradição na produção de terror e fantasia para cinema e televisão. Fora o querido Zé do Caixão e uma ou outra novela, nossa produção de audiovisual para TV e cinema com a temática do terror ou fantasia para adulto nunca deixou o patamar amador. É verdade que ainda é cedo para dizer que ‘O turno da noite” vai romper por essa seara e se tornar algo marcante ou referência para aqueles que também querem trilhar esse caminho. Digo que é cedo porque ainda trabalhamos num piloto e, por melhor executado que ele seja, em todos os departamentos, e tenhamos nas mãos um produto de primeira linha para a TV brasileira, os meandros comerciais para que o seriado chegue as telas são tortuosos e às vezes incompreensíveis em nosso país. É uma hipótese, mesmo que mínima, de ficarmos apenas no piloto em um único capítulo do seriado. Contudo, com ele feito e divulgado ao menos vocês leitores terão um gostinho do que seria a série num tudo, uma ideia de onde poderíamos chegar. Mas, sinceramente, otimista que sou, acredito muito numa primeira temporada completa e cheia de sucesso. Os livros estão ai e mostraram a que vieram, cativando leitores de norte a sul do Brasil, encantando leitores de todas as idades, conquistando listas de mais vendidos, sendo resenhados e comentados em jornais e revistas. A série tem tudo para dar certo e o principal, o apoio real dos leitores, o apoio de muita gente boa envolvida. Tudo vai dar certo. ^^ Só estou aqui comentando coisas, deixando vcs a par de minhas alegrias e agonias, minha ansiedade, minha vontade de fazer isso acontecer e da melhor forma possível, afinal de contas foi para isso que criei o blog.
Um dia desses um amigo meu perguntou se eu não estava me expondo, expondo demais o projeto por estar postando aqui eventualmente os passos que damos. Ele disse que se nenhuma TV comprasse a série, que se isso não saísse do piloto poderia ser algo que muito humilhante para mim, expor um fracasso. Eu sorri e disse, relaxa, tudo vai dar certo. Não tenho medo de fracassar. Tenho medo é de pensar demais e acabar não arriscando nada. Deve ser triste chegar ao alto da ladeira da vida, chegar com até certo conforto, olhar para trás e suspirar, puxa, não tentei nada de grande até aqui. Apesar de, sim, o projeto do seriado “O turno da noite” ser um bocado arriscado, tendo concluído ao menos o piloto, ficarei um bocado orgulhoso. Foi muito parecido quando comecei com “Os sete” há dez anos. Peguei toda a grana que eu tinha e paguei uma gráfica para rodar mil exemplares do meu primeiro livro sabendo que a ideia era bom, mas também sem garantia alguma de que tudo daria certo. “Os sete” arrebentou, vendendo mais de 100.000 exemplares em seus dez anos de vida (graças a todo o apoio da Editora Novo Século e meus queridos leitores e leitoras). Por essas e outras só posso esperar o melhor dessa nova louca empreitada. Então, respondendo ao meu amigo, não, não vou me sentir humilhado caso fique apenas no piloto. Dar certo e dar errado faz parte do dia a dia de quem está tentando fazer coisas diferentes na vida. E como dizia meu velho amigo Raul: É chato chegar a um objetivo num instante.

Yuli, a vampira-loba.

Posted in audiovisual, novidades!, seriado!, trabalhar com cinema, vampiros with tags , , , , , , , , , , , on 06/02/2010 by André Vianco

Participando do 1º Salão do Livro de Guarulhos, encontro com leitores.

Ontem a tarde passamos por mais uma reunião com a turma da pré-produção do seriado. Falei com o diretor de arte do projeto, que é o grande mestre em História da Arte, professor Luis Lopreto, também estavam por lá as produtoras Marisa Samogin e Aline Esperança e o produtor Ricardo. Discutimos muito a primeira sequência do roteiro, que em termos técnicos é um dos grandes desafios do piloto. Já entramos na fase de buscar locações e nosso target é descolar um bom galpão justamente para essas primeiras cenas.
Depois de falarmos com o diretor de arte, seguimos para um encontro com o produtor de casting do seriado, Kadu, que está trazendo muita gente boa para participar do piloto do “O turno da noite”. Ontem era o dia das meninas, de vermos as atrizes que vão participar dos testes. Cada arquivo que ele abria meu queixo caía, uma candidata mais linda que a outra. Agora resta saber se elas agüentam os papéis aos quais se destinam. Fiquei particularmente impressionado com as candidatas a vaga da Yuli. Meu deus! O que são aquelas menina?! Uma mais linda que a outra. Tou com medo de roubarem o brilho da poderosa Calíope! Difícil, hein. Hahahhahaha! Eu acho formidável ter essas sensações, essas viagens, porque o bom de produção é quando todo mundo fica assim, meio que bobo com os pequenos resultados, os pequenos avanços, e consumidos pelo entusiasmo quando as coisas grandes acontecem. Isso é um ótimo indicador que mostra que as coisas estão correndo para o rumo certo. Eu começo a ver tudo se encaixando e já vou melhor desenhando cada cena do roteiro e vendo tudo isso pronto e editado e a data de estréia da série na TV.

As coisas estão tomando um ritmo tão empolgante e consistente que já está quase impossível tratar o piloto como uma ilha, como um episódio único de aposta, posto que em todas as conversas já visualizamos a coisa como uma primeira temporada completa. Do jeito que profissionais de produção de primeira e atores e atrizes deslumbrantes vão se somando a linha de frente fica impossível imaginar um cenário onde o seriado não seja veiculado. Difícil mesmo. E não estou dizendo isso só porque sou o doido que está apostando as fichas nessa jogada e nem porque sou o papai da saga “O turno da noite”. Estou dizendo isso porque sei como o povo gosta de uma história bem contada, de como a TV gosta de contar histórias, do que faz os olhinhos dos fãs de vampiros brilharem e creia, o seriado traz tudo isso e mais um pouco. Hoje a noite tenho um encontro com o pessoal dos efeitos visuais 3D, espero que logo tenha mais boas novas ainda pra compartilhar com vcs que estão acompanhando o nascimento desse pivetinho que é o seriado “O turno da noite”.
Daqui algumas semanas vai rolar o teste de atores e atrizes que foram selecionados para o episódio piloto. Nesse dia também participarão dos testes os leitores que passaram no crivo das carrascas Marisa e Aline e do complacente senhor Ricardo, que fizeram uma severa peneira no material enviado. Eu desejo boa sorte a todos e, aqueles que não forem chamados agora, não deixem a chama da esperança apagar, porque uma temporada tem de 12 a 16 episódios e vcs terão muitas e muitas chances de ter a carinha estampada, nem que seja por efêmeros 3 segundos, num dos capítulos dessa saga que começa a deixar as páginas dos livros e vai indo para as telinhas.

O pessoal que mandou currículos para participar atrás das câmeras e que foi selecionado, também começará a receber retorno em poucos dias. Fiquem de olho na caixa postal.

Ainda está de pé aquela primeira sessão no cinema, só pra festejar, só pra bagunçar. Então continuem ligados aqui nas novidades do blog para não perderem essa.