Arquivo para atriz

Evento: O turno da noite no cinema!

Posted in audiovisual, eventos, literatura nacional, seriado!, trabalhar com cinema, vampiros with tags , , , , , , , , , , , on 11/21/2011 by André Vianco

Banner do seriado "O turno da noite".

Banner do seriado "O turno da noite" com Milton Levi, Leo Rebelo, Tuti Muller, Mauricio Bettini e Rafael Dourado

Olá!

Conforme prometido, vim aqui deixar avisado que dia 6 de dezembro vai acontecer a primeira exibição do episódio piloto de “O turno da noite – episódio 1” em sala de cinema aqui em SP. O pessoal aqui da Criamundos organizou uma noite especial para toda a galera da produção e é claro que daremos também alguns ingressos para os leitores que acompanharam essa empreitada pelo blog do Vianco. A forma de concorrer ao ingresso será postada aqui no blog nos próximos dias.
Agora, quem não é de São Paulo -SP, não precisa ficar de bico, não. A Criamundos é muito democrática e poucos dias após a exibição aqui em SP o episódio será postado na web.

Para ir esquentando os motores assistam o teaser e o trailer:

trailer

*
*
*

teaser

Eles estão chegando 2

Posted in a vida como ela é, audiovisual, eventos, literatura nacional, seriado!, trabalhar com cinema, vampiros with tags , , , , , , on 10/19/2010 by André Vianco

Olá! Sábado passado segui de São Paulo a Teresina para a 11ª Feira do HQ da capital do Piauí. Lá fui muito bem recebido pelo professor Mario David, o quadrinista Bernardo e toda a equipe do evento. Logo de cara, no primeiro dia, fui brindado com uma apresentação de live action baseada no livro “Os sete”. Duplamente interessante para mim, que sou pai das crias e pelo fato de nunca ter assistido ou visto um live antes.

Domingo fiz um bate-papo com os leitores de Teresina, que apareceram em boa quantidade. Fiquei contente com a cordialidade dos leitores e a participação de todos. Mais tarde, às 11h30 da manhã aconteceu uma mesa-redonda com Mario David, Aristides Oliveira, Bernardo e eu. Falamos sobre a cultura do terror na literatura, no cinema e nos quadrinhos. No final do dia ministrei uma breve oficina de roteiro de HQ, me despedindo do evento.

O calor de Teresina é um capítulo a parte. Não tive nenhum ataque de “pilora”, graças aos céus, e junto com os organizadores do live action e da feira de HQ fui conhecer “O casarão”, um restaurante muito simpático, cheio de pedidinhas certeiras com seus pratos variados de comída típica piauiense. Vale o passeio.
Outro restaurante que descobri mais tarde com a dona Marisa foi o “Coco Bambu”. Dai fica a pergunta, pq não tem um Coco Bambu em SP? A comida é uma delícia, as bebidas bem feitas e com gostinho de desce outra e as sobremesas um espetáculo. Comi uma torta de banana que não erro em afirmar que foi a torta mais gostosa que já comi na vida.

A única coisa que sentimos falta no passeio, onde estive acompanhado pela minha esposa, foram de pontos turísticos para visitar na capital. É claro que passamos pela casa do Mestre Dezinho no centro da cidade, onde apreciamos o artesanato local e os doces e bebidas da região, mas faltou lugares para visitar.

Central de Artesanato Mestre Dezinho

Todo lugar mais bacana e com estrutura para o turista ficava a coisa de mais de 130km de distância, como Castelo do Piauí, Piripir, Sete Cidades, Cachoeira do Urubu. O litoral piauiense somava uma distância de 343 km de ida, uma distância razoável, mas impraticável para um bate volta. Dai que fomos então até a Localiza ao lado do aeroporto e alugamos um carro, um Novo Uno zeradinho, e pegamos a estrada. Os 340 km percorridos de ida e volta da BR 343 (e um pedacinho da BR 222) revelou um Piauí bem diferente do que eu esperava, com vegetação vasta e paisagens pitorescas que não combinavam com o sertão que tinha pré-concebido na mente. Tomamos rumo do Parque Nacional Sete Cidades, recheado de formaçãos rochosas milenares, pinturas rupestres e quetais. A rodovia, apesar da desvantagem da pista de vai e vém, é bem conservada, o limite de 80km por hora foi uma surpresa ruim, mas nem por isso deixei de me divertir com o Uninho. Gostei um bocado da relação de marchas e o modelo mil rendeu bem, com baixo consumo e uma pegada boa para um mil nas ultrapassagens. O senão ficou no porta malas do bichinho que, praticamente, desapareceu. Cheguei ao parque Sete Cidades faltando uma hora para ele fechar : ( fail… vi pouca coisa e sem guia. Tai um bom lugar para voltar. Em contrapartida tive tempo de visitar o que pode vir a ser meu novo hobbie, catalogar pequenos cemitérios sertanejos perdidos nos vilarejos desse brasilzão.

cemitério nos arredores de 7 cidades

Mas como bem sei que vcs pouco estão ligando para as minhas peripécias turismo aventurescas, vamos o que interessa. Uma nova foto de um personagem de O turno da noite.

Da um ligo no Bruno.

Vampiro Bruno

O Bruno será interpretado pelo ator Rafael Dourado.

Voltei para São Paulo na madrugada dessa terça-feira e, logo depois de um cochilo preguiçoso, voltei pro escritório para dar andamento no mundo de “O turno da noite”. Fazendo aqui de tudo para que vcs possam apreciar essa novidade na íntegra o quanto antes.

abraços.

André Vianco

É agora: Silêncio no estúdio! Câmera! Ação!

Posted in audiovisual, literatura fantástica, literatura nacional, novidades!, seriado!, trabalhar com cinema, vampiros with tags , , , , , , , , , on 08/27/2010 by André Vianco

Farol verde e o Comodoro rasga a noite a milhão!

Sobrevivemos ao primeiro dia no set!
Mais do que isso, vimos tudo tomando vida como foi planejado.
Apesar de não termos completado toda a ordem do dia elaborada para a primeira investida, apesar de termos saídos exaustos do set, todos sairam muito mais confiantes. Digo todos porque eu sabia exatamente o que ia acontecer (exceto o atraso!), mas eu sabia que muitos da equipe nem sonhavam com a qualidade técnica que iríamos alcançar quando os atores estivem em cena e a magia da luz de cinema, maquiagem e figurino emprestasse a todos material para que aqueles atores “vivessem” as personagens de “O turno da noite”. O quarteto estava lá, Patrícia, Raul, Bruno e Alexandre. A primeira cena filmada foi justamente o encontro do quarteto com Ignácio. Quando o cenário foi tomado pelos atores, quando todos se prepararam a postos e rolou o primeiro: Silêncio no estúdio! Prepara! Ação!

O primeiro encontro

E a equipe ficou encantada. Para mim valeu o dia. Eles já estavam acreditando no projeto, dai ver o projeto vivo, e LINDO, foi como uma injeção confiança e empolgação. Não tenho dúvidas de que todos estão fazendo o máximo para que essa história chegue as telas com a maior qualidade possível.

Escolhemos usar a Canon 7D para toda a produção. Não podíamos ter escolhido melhor. As imagens estão ficando a coisa mais linda. É cinema digital de primeira. Sempre curti as câmeras Canon e suas opções de objetivas de linha profissional. Na primeira reunião com os fotógrafos (Maurício Machado e Wagner Malagrine) do seriado não foi surpresa descobrir que o equipamento que eles usavam em publicidade também era da linha Canon 5D e 7D. Isso facilitou um bocado nossa vida e nossas conversas para instruí-los e chegarmos a textura e luz que projetamos para as cenas de “O turno da noite”.

É. É ele mesmo.

Agora deixa eu parar de escrever aqui que já estão me chamando para direção de ensaio e finalização de ordem do dia para a próxima cena. A primeira cena do Comodoro do Dimitri será feita está noite. Cruzem os dedinhos ai para tudo continuar correndo tão bem quanto correu até agora, isso vai significar que no dia 12 de setembro teremos gravado a última cena e que em umas poucas semanas teremos a primeira exibiçao do seriado de TV numa tela de cinema para umas dezenas de sortudos.

Ah! Dia 30 faremos a gravação de uma cena no bar de uma amigo meu aqui em Osasco. Devo divulgar sábado e domingo o endereço para quem quiser ver um pouquinho disso de perto apareça por lá, uma segunda-feira a noite… claro… a noite.

abraços!!!

André Vianco

Câmera, luz, ação!

Posted in audiovisual, literatura brasileira, seriado!, trabalhar com cinema with tags , , , , , , , on 07/26/2010 by André Vianco

No próximo final de semana começam as filmagens. Ainda não entraremos nas cenas do piloto, mas já será um passo e tanto para a produção do “O turno da noite”.
Nosso primeiro dia de filmagem se destinará a produção de uma cena fora do roteiro para “ensaiar” todas as equipes de produção. A cena desenhada será usada como teaser do seriado e, assim que possível, será postado aqui no blog para vcs sentirem o gostinho da coisa.
Apesar de não ser uma cena complexa será nosso primeiro momento para sentir todos os ajustes dos times envolvidos, desde maquiagem, captação de som-direto, fotografia, equipe de 3D, figurino, equipe de produção e etc.
Por conta da correria para pôr o seriado em movimento e outros compromissos estou sumido aqui do blog. O bom é que a cada dia que passa estamos mais próximos da filmagem do roteiro e a cada dia mais e mais as coisas vão tomando forma.
O que mais me impressiona é o tamanho que o projeto está tomando. Uma coisa que comecei há poucos meses, só rabiscando no papel, como algo para comemorar esses dez anos de lançamento de “Os sete”. Decidi arriscar e bancar do bolso um piloto de seriado para uma hora. Roteiro feito comecei a buscar os parceiros profissionais para tornar realidade aquelas quarenta e poucas páginas de pura fantasia. E só quem trabalha com produção de audiovisual sabe o quando isso é complexo e ousado, ainda mais num país que não tem tanta tradição na produção de terror e fantasia para cinema e televisão. Fora o querido Zé do Caixão e uma ou outra novela, nossa produção de audiovisual para TV e cinema com a temática do terror ou fantasia para adulto nunca deixou o patamar amador. É verdade que ainda é cedo para dizer que ‘O turno da noite” vai romper por essa seara e se tornar algo marcante ou referência para aqueles que também querem trilhar esse caminho. Digo que é cedo porque ainda trabalhamos num piloto e, por melhor executado que ele seja, em todos os departamentos, e tenhamos nas mãos um produto de primeira linha para a TV brasileira, os meandros comerciais para que o seriado chegue as telas são tortuosos e às vezes incompreensíveis em nosso país. É uma hipótese, mesmo que mínima, de ficarmos apenas no piloto em um único capítulo do seriado. Contudo, com ele feito e divulgado ao menos vocês leitores terão um gostinho do que seria a série num tudo, uma ideia de onde poderíamos chegar. Mas, sinceramente, otimista que sou, acredito muito numa primeira temporada completa e cheia de sucesso. Os livros estão ai e mostraram a que vieram, cativando leitores de norte a sul do Brasil, encantando leitores de todas as idades, conquistando listas de mais vendidos, sendo resenhados e comentados em jornais e revistas. A série tem tudo para dar certo e o principal, o apoio real dos leitores, o apoio de muita gente boa envolvida. Tudo vai dar certo. ^^ Só estou aqui comentando coisas, deixando vcs a par de minhas alegrias e agonias, minha ansiedade, minha vontade de fazer isso acontecer e da melhor forma possível, afinal de contas foi para isso que criei o blog.
Um dia desses um amigo meu perguntou se eu não estava me expondo, expondo demais o projeto por estar postando aqui eventualmente os passos que damos. Ele disse que se nenhuma TV comprasse a série, que se isso não saísse do piloto poderia ser algo que muito humilhante para mim, expor um fracasso. Eu sorri e disse, relaxa, tudo vai dar certo. Não tenho medo de fracassar. Tenho medo é de pensar demais e acabar não arriscando nada. Deve ser triste chegar ao alto da ladeira da vida, chegar com até certo conforto, olhar para trás e suspirar, puxa, não tentei nada de grande até aqui. Apesar de, sim, o projeto do seriado “O turno da noite” ser um bocado arriscado, tendo concluído ao menos o piloto, ficarei um bocado orgulhoso. Foi muito parecido quando comecei com “Os sete” há dez anos. Peguei toda a grana que eu tinha e paguei uma gráfica para rodar mil exemplares do meu primeiro livro sabendo que a ideia era bom, mas também sem garantia alguma de que tudo daria certo. “Os sete” arrebentou, vendendo mais de 100.000 exemplares em seus dez anos de vida (graças a todo o apoio da Editora Novo Século e meus queridos leitores e leitoras). Por essas e outras só posso esperar o melhor dessa nova louca empreitada. Então, respondendo ao meu amigo, não, não vou me sentir humilhado caso fique apenas no piloto. Dar certo e dar errado faz parte do dia a dia de quem está tentando fazer coisas diferentes na vida. E como dizia meu velho amigo Raul: É chato chegar a um objetivo num instante.

Seleção de atores do primeiro episódio.

Posted in audiovisual, literatura brasileira, literatura fantástica, novidades!, seriado!, trabalhar com cinema with tags , , , , , , , on 07/13/2010 by André Vianco

Tou sumido aqui do blog e não é a toa. Quarta passada rolou a primeira tarde de testes com atores e amanhã, quarta-feira, 14 de julho de 2010, será o segundo dia de testes, e o último (provavelmente). Bem, quando passarmos por esse último dia de testes teremos o elenco principal escalado. O que tem me deixado bem feliz é o talento das pessoas que estão subindo ao palco. Fiquei também surpreso com o nervosismo das pessoas. Alguns são atores com quem já trabalhei em outros projetos, como nos curtas “A flor” e “A última partida”. Por outro lado penso que não deve ser fácil subir a um palco, com um pedaço de texto decorado na cabeça, tentando adivinhar quem é aquela pessoinha rascunhada em algumas linhas. O ator que se candidata a um papel não deve tentar ser a personagem, ele tem que ser a personagem, dai o desafio, a boca seca, os engasgos.

Vianco e Aline comentam performance dos atores. Nada de nervosismo!

Outra coisa que tem me deixado feliz são as candidatas a vampiras. Elas são ótimas atrizes e, como se não bastasse, são lindas! Ainda não posso postar fotos delas por aqui, evidente, posto que estamos no meio da seleção ainda. Mas está difícil escolher, assumo. E repito, são lindas. Porque seriado de TV sem vampira linda não dá. Francamente. E antes que as leitoras reclamem, tá, eles, os homens, também são lindos. Já temos o Raul, garotão, falta ainda descolar um Bruno e o Alexandre para contracenar com a líder do quarteto, a meiga, pequena e poderosa Patrícia.

Amanhã receberemos no teatro coisa como 60 atores. Desejo sorte merda a todos e que não se intimidem com a platéia voraz por encenaçãoes absolutamente estonteantes.

O núcleo da pré analisando o candidato a papel no seriado O turno da noite. Ricardo, Marisa, André, Aline... todo mundo compenetrado.

A partir do elenco escalado partiremos para os preparativos finais da pré-produção, arrebentando no figurino, começando os testes de maquiagens e a preparação de atores.

Prometo abastecer vcs com novidades assim que possível para que não se perca esse ar de cumplicidade estabelecido entre mim, escritor e diretor dessa loucura e vcs, leitores desse blog.

abraços.

André Vianco

Baixando o freio de mão e engatando a primeira do Comodoro!

Posted in audiovisual, novidades!, seriado! with tags , , , , , , , , on 07/03/2010 by André Vianco

Ontem, apesar da patética derrota do Brasil (valeu ai Felipe Melo!), depois do mau-humor pós almoço, a equipe da pré-produção do seriado se reuniu e tivemos uma tarde bem produtiva. O destaque ficou por conta dos contatos de nossa querida repórter de making-of, Camila Guerreiro, que ouvindo eu falar com alguém na véspera sobre o foda de não ter encontrado ainda um galpão para a cena inicial com Dimitri e Tobia (spoiler mode on), do nada levantou-se e disse que a irmã tinha um galpão. Ontem, 16hs, toda a equipe seguiu ao encontro da Guerreiro e fomos até o galpão. E que galpão, senhores! Perfeito para muitas das cenas do piloto e dos episódios vindouros (vindouros porque sei que vão querer transmitir esse seriado, tá ficando demais demais!). E como se não bastasse, enquanto eu ainda tinha orgasmos múltiplos com cada pedaço do galpão que eu via, que tem uma estrutura toda em aço e cheio de palletes para lá e para cá, sombrio na medida, o cunhado da Camila Guerreiro ainda diz, eu tenho outro galpão! E fomos lá ver. Andamos um bocado, posto que o segundo galpão fica em Carapicuíba e também é pefeito. Olhem só, vejam vocês, comecei um dia com zero galpão e termino com dois vindos de alguém que eu nem esperava (obrigado, Camila! hahaha)… o universo conspira ou não conspira a favor desse seriado????
Com isso estamos com praticamente todas as locações cobertas. Falta pouco para posicionar câmera, luz, atores e gritar: ação!

Sobre os atores. Bem, a primeira tarde de testes será agora, dia 7 de julho, na Vila Mariana. Graças ao trabalho da equipe (Kadu, Marisa, Aline, Ricardo, Andreia…) teremos ótimas pessoas mostrando seu talento e preenchendo as vagas dos papéis principais. A segunda turma será testa dia 14. A equipe já está contatando também os leitores que foram pré-selecionados para os testes.

Se vc quer participar e ainda não foi chamado, não se afliga. Cada temporada de “O turno da noite” terá 12 episódios em média e vai ter espaço pra todo mundo, aguenta ai.

abraços.

André Vianco

Esquentando o motor.

Posted in audiovisual, literatura nacional, novidades!, seriado!, trabalhar com cinema with tags , , , , , on 06/11/2010 by André Vianco

Semana boa para o projeto de transformar os livros “O turno da noite” num seriado. Mais gente boa chegando para fechar a equipe e logo estaremos com o time todo montado. Peça chave que ainda falta é um bom profissional de captação de som-direto. O som-direto é o áudio captado ali, real time, durante a gravação das cenas. Já muita produção foda, com orçamento de centenas de milhares de reais ir pro vinagre ou ficar com ares menos profissionais por conta de um som muito mal captado. Então creiam, esse profissional é um daqueles estratégicos e faz toda diferença, como um bom diretor de arte ou um diretor de fotografia.
Lá pelo dia 21, 22 de junho vão rolar os primeiros testes com atores para irmos selecionando nosso elenco.
A equipe deve contatar na semana que vem os leitores que foram selecionados para os testes e também aqueles que serão chamados e entrevistados para a produção. Já consigo ouvir o tic-tac da contagem regressiva.
Chegou também aqui na produtora a câmera que será usada para as filmagens e ela também será testada pela equipe de fotografia nos próximos dias que vão chegar ao setup correto para a linguagem e temperatura de cor e essas coisas que vão compor o clima desejado para nosso esperado piloto de “O turno da noite”.
Camila Guerreiro, leitora e amiga que se juntou ao time de produção já arrumou um chegado que jura que tem Comodoros pretos a para escolher. Hahahaha. Bem, o Dimitri já não corre mais o risco de desfilar numa Calói Cecizinha preta, com adesivos de caveirinha pra dar clima, nas cenas do episódio 1.
Hoje visito algumas das locações para fotografar e filmar e dar subsídios para equipe de arte.
E já estou acreditando tanto que esse projeto não vai ficar só no piloto que já estou na metade do roteiro do segundo episódio.
É, hora de trocar o óleo do Comodoro, daqui a pouco ele vai fritar no asfalto.